Confira a programação de abril do Museu da Vida!


Planeje sua visita ao Museu da Vida! Venha se divertir com as peças teatrais "Curumim quer música!", "Conferência sinistra" e "O rapaz da rabeca e a moça Rebeca"! Há várias atividades aguardando sua vinda. :)

Lembramos que aos sábados não há necessidade de agendamento prévio! É só chegar! Veja mais informações sobre a visita aqui. Todas as atividades são gratuitas e há estacionamento gratuito no local. Ah, venha sempre com um documento com foto para apresentar na portaria da Fiocruz, ok? ;) 

ATENÇÃO: no dia 28 de abril (sexta-feira), o Museu da Vida não irá funcionar devido à paralisação dos trabalhadores da Fiocruz.

Horário de visitação: terça a sexta-feira, de 9h às 16h30 | sábados, de 10h às 16h 



O rapaz da rabeca e a moça Rebeca
Abril | Dias 6, 20 e 27, 11h e 13h30; dia 29 (sábado), às 11h
Junho | Dias 1, 8 e 29 de junho, às 10h30 e 13h30
Julho | Dia 8 (sábado), às 11h
Local: Tenda da Ciência | Idade: 14 anos

Com linguagem em cordel, a peça aborda o tema HIV/Aids, ainda tabu na sociedade, por meio de uma história de amor que questiona os preconceitos em relação à doença. Mais informações aqui. 


Curumim quer música!

Instrumentos musicais feitos com sucata fazem parte da peça "Curumim quer música!"


Terças, às 11h e 13h30 | Local: Epidauro
Idade: de seis a oito anos

Nessa peça, um indiozinho descobre que não há nenhum barulho na floresta e se pergunta: onde estão os sons? Em sua busca pela música, ele convida os pequenos visitantes a conhecer alguns conceitos sobre música. 

Conferência sinistra
Quartas e quintas, às 11h e 13h30
Idade: a partir de dez anos
Local: Epidauro

Esquete teatral com febre amarela, peste bubônica e varíola, principais doenças que assolavam o Rio de Janeiro no início do século XX. Com muito humor, elas revelam seus temores em relação às medidas de combate lideradas pelos médicos Oswaldo Cruz e Carlos Chagas.

Oficina de brinquedos com sucatas
Quarta, às 11h, e sexta, às 13h30
Idade: crianças de cinco a dez anos

A partir do poema "Quadrilha da sujeira", vamos conversar sobre o lixo, o brincar, a nossa saúde e a saúde do planeta. A atividade busca instigar a criatividade para incentivar os participantes a produzir o próprio brinquedo!



A Biblioteca de Obras Raras, que sempre impressiona por sua arquitetura, já acolheu muitas reuniões de estudo e de pesquisa! (Imagem: Acervo COC)

Visita à Biblioteca de Obras Raras no Castelo
De terça a sexta, de 9h às 16h30 | Aos sábados, das 10h às 16h
Local: Castelo

Em 1909, o livreiro holandês Assuerus H. Overmeer foi contratado por Oswaldo Cruz para organizar a Biblioteca de Manguinhos, atualmente Biblioteca de Ciências Biomédicas e uma das maiores bibliotecas especializadas da América Latina. Inspirada na linguagem neomourisca do Palácio de Alhambra, localizado na cidade de Granada, Espanha, a Biblioteca apresenta detalhes construtivos e decorativos que poderão ser conferidos pelos visitantes.

Aventuras da visão – Percebendo a luz e o som
Terças, quartas, quintas e sextas, às 9h e 10h, 14h30 e 15h30
Local: Epidauro | Idade: a partir de nove anos

Como a física pode auxiliar na explicação de fenômenos visuais? Como a vista nos engana e faz ver movimento onde havia uma imagem estática? Como é possível ver cores onde antes havia apenas preto e branco? Essa atividade explora a luz e o som, bem como a percepção que as pessoas conseguem ter.  

O Segredo das Cores
Confirmar horário no telefone (21) 2590-6747 
Idade: seis a dez anos

Após uma história que aborda o conceito de como as ideias impactam o mundo, o visitante é convidado a desenhar ideias com cores específicas que, na presença de filtros, desaparecem sob o efeito da luz. 

O cientista e o barbeiro
Confirmar horário no telefone (21) 2590-6747 
Idade: a partir de nove anos

Jogo de cartas que desperta junto ao público o interesse e o conhecimento sobre a doença de Chagas e o pesquisador Carlos Chagas.

Ver de Perto
Terças, quartas, quintas e sextas, às 9h
Local: Área externa da Tenda Virgínia Schall

Vamos reconhecer diferentes insetos, conhecer a importância deles para o meio ambiente e ainda visitar uma mostra entomológica!

Exposição “Pelos Caminhos do Sus”
Até 22 de abril
De terça a sexta, de 9h às 16h30 | Aos sábados, das 10h às 16h
Local: Salão Temporário

A exposição “Pelos Caminhos do SUS” apresenta o Sistema Único de Saúde, propondo reflexões e debates sobre a importância da saúde como direito do cidadão e dever do Estado. Através de imagens, vídeos e atividades educativas, o público terá a oportunidade de conhecer o SUS de forma crítica, lúdica e interativa, caminhando pelas conquistas, perspectivas e principalmente pelos desafios que ainda existem na luta pela saúde pública de qualidade. A visita à exposição é recomendada para público a partir de dez anos.

Exposição “A Biomimética e o Design de Produto”
Até 27 de maio
De terça a sexta, das 9h às 16h30 | Aos sábados, de 10h às 16h
Local: sala 307 do Castelo
Idade: a partir de 12 anos

“Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. A famosa frase de Antonio Lavoisier poderia ser o mote desta exposição que aborda a biomimética, ou seja, a natureza como inspiração inventiva. Uma parceria entre o Museu da Vida e a ESDI/Uerj.

Parque da Ciência e Pirâmide

De terça a sexta, de 9h às 16h30 | Aos sábados, das 10h às 16h
Idade: a partir de dez anos

No Parque da Ciência, aproveite para explorar os equipamentos que abordam conceitos como comunicação, energia e organização da vida! Já a Pirâmide, parte interna do Parque da Ciência, conta com uma câmara escura onde os visitantes podem observar um modelo de olho humano gigante, além de sala de informática e salão de jogos e experimentos com diversas atividades sobre as vidas micro e macroscópica.


Visita ao Castelo da Fiocruz
De terça a sexta, das 9h às 16h30 | Aos sábados, de 10h às 16h 

Joia da arquitetura eclética brasileira, o Castelo Mourisco é a principal edificação do núcleo histórico e arquitetônico de Manguinhos. Este senhor centenário é tombado como patrimônio histórico nacional! Ao visitá-lo, fatos, fotos e documentos históricos revelam curiosidades de sua construção. Neste espaço de visitação, o público também pode contemplar a arquitetura em estilo neomourisco, a beleza dos azulejos portugueses e os mosaicos inspirados em tapeçaria árabe.

Avental de histórias
Às terças (horário pode ser combinado com o Centro de Recepção)
Local: na varanda do Castelo | Idade: de cinco a oito anos

Apresentação de uma história especialmente criada para o público infantil sobre Oswaldo Cruz e sua ideia de construir o Castelo. A atividade utiliza como recurso um avental artesanal de tecido colorido, que funciona como cenário, com bolsos de onde saem os personagens da narrativa. 

Caminhada histórica
Quartas, quintas e sextas, às 9h
Idade: público a partir de 13 anos

Atividade que apresenta a história da Fiocruz por meio de personalidades marcantes, como Oswaldo Cruz, Carlos Chagas e Sergio Arouca, e pela história do conjunto arquitetônico do campus.


Borboletas são encantadoras, né? O Borboletário é imperdível! (Foto: Peter Ilicciev)

Borboletário Fiocruz
De terça a sexta, das 9h às 12h e das 13h30 às 16h30 | Aos sábados, das 10h às 16h
Local: área externa da Tenda da Ciência | Idade: a partir de cinco anos

O espaço é ornamentado por plantas e habitado por quatro espécies de borboletas do continente americano: olho-de-coruja (Caligo illioneus), ponto-de-laranja (Anteos menippe), borboleta-brancão (Ascia monuste) e Julia (Dryas iulia). Durante a visita, o público mergulha no universo das borboletas e descobre detalhes sobre seu ciclo de vida, hábitos alimentares, o segredo por trás de suas variadas cores, táticas e estratégias de sobrevivência, entre outros fatos adoráveis! 



O Museu da Vida fica na avenida Brasil, nº 4365, no campus Manguinhos da Fiocruz. Para mais informações, ligue para (21) 2590-6747 ou envie um e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..


Atualizado em 24/04/2017

Imprimir