Ir para o conteúdo
A exposição apresenta imagens, produzidas na primeira metade do século XX, que mostram práticas de institucionalização da microbiologia no Brasil e ações pioneiras da administração federal na área de saúde pública. Está registrada, por exemplo, a construção dos pavilhões que hoje caracterizam o campus da Fiocruz, incluindo aspectos dos seus arredores, o que possibilita um acompanhamento da evolução urbana da cidade do Rio de Janeiro.

Os principais personagens dessa trajetória institucional - pesquisadores, alunos, funcionários e os doentes que buscavam tratamento no local - também são retratados. Ainda fazem parte do acervo imagens de expedições científicas, campanhas sanitárias, visitantes ilustres, além de aspectos técnicos e científicos das pesquisas desenvolvidas em laboratório e da produção de vacinas e medicamentos. O objetivo é, acima de tudo, oferecer um painel que informe à comunidade de pesquisadores, professores de história e público em geral a importância desse acervo para o estudo histórico das ciências e da saúde pública no país.

Especificações técnicas

Área de ocupação: 50m2 (espaço fechado)
Composição: 15 painéis em lona vinílica 
Tipo de veículo para transporte: carro de pequeno porte
Período de montagem/desmontagem: um dia
Equipe técnica: um técnico
Tipo de embalagem: possui embalagem própria do fabricante Dexpo
Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

funcionamento terça a sexta-feira: 9-16h30, sábados: 10h-16h

agendamento de visitas 55 21 2590-6747

Fiocruz, Av. Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro| CEP: 21040-900

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

museudavida@fiocruz.br

Assessoria de imprensa: divulgacao@coc.fiocruz.br.

O Museu da Vida faz parte de:

abcmc astc redpop ecsite icom

Amigos do Museu da Vida: uma rede de Saúde, ciência e cultura

patrocínio master

ibm Nova Rio conheça