Ir para o conteúdo

Ânfora decorativa da residência de Oswaldo Cruz  
Fabricante: Manufatura de Meissen
Material: porcelana
Local: Meissen (Alemanha) – Década de 1900
Dimensões: 61,0 x 25,0 cm

A delicada peça decorativa pertenceu à residência de Oswaldo Cruz e sua família, localizada na Praia de Botafogo, no Rio de Janeiro. A ânfora foi doada à Fundação Oswaldo Cruz por ocasião das comemorações do centenário do cientista, na década de 1970, em que o museu dedicado a ele, no Castelo Mourisco de Manguinhos, foi reinaugurado e ampliado. 

As porcelanas produzidas na cidade de Meissen, próxima a Dresden, na Alemanha atual, foram as primeiras produzidas na Europa a partir de 1708. A hegemonia chinesa na produção de artigos em porcelana foi rompida por Ehrenfried Walther von Tschirnhaus (1651 – 1708), matemático e cientista que descobriu uma fórmula próxima da cerâmica chinesa. Utilizava a terra fina e cinzenta das minas de Kolditz, o caulim, o alabastro calcinado e o feldspato, obtendo com esses materiais a fórmula da porcelana alemã. 

Funcionando sob proteção real, a fábrica de Meissen criou uma logomarca para diferenciar e divulgar as peças que saíam de sua produção. As siglas “AR” identificavam Augustus Rex, em homenagem ao seu protetor, Augusto II, eleitor da Saxônia e rei da Polônia. A sua logomarca mais famosa, as duas espadas cruzadas, inspiradas no escudo de armas da Saxônia, é de 1723. 

A pintura na superfície acompanha as iniciais “K.P.M.”, de Königliche Porzellan Manufaktur, “M.P.M.”, de Meissener Porzellan-Manufaktur, e “K.P.F.”, de Königliche Porzellan-Fabrik, para proteger sua produção dos falsificadores.

Em 1828, Friedrich August Köttig (1794 – 1864) descobriu o “azul de Meissen” (Meißner Lasursteinblau), cor característica utilizada nas decorações daquela manufatura.

Ânfora localizada ao fundo compondo parte da exposição do antigo Museu Oswaldo Cruz, localizado no segundo andar do Castelo Mourisco, nos anos 1970; dedicada aos objetos pessoais e de trabalho do cientista. Imagem: Departamento de Arquivo e Documentação – Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz

Para saber mais:

MEISSEN. Disponível em: https://www.meissen.com/en 
PORTAL ARTES. Disponível em: https://portalartes.com.br/colunistas/jose-marcio-viezzi-molfi/1200-a-porcelana-meissen.html 
ESTADÃO. Disponível em: https://www.estadao.com.br/noticias/geral,fabrica-de-porcelana-de-luxo-alema-sobreviveu-a-11-crises,517996 

 

Publicado em 28/1/2019

Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

funcionamento terça a sexta-feira: 9-16h30, sábados: 10h-16h

agendamento de visitas 55 21 2590-6747

Fiocruz, Av. Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro| CEP: 21040-900

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

museudavida@fiocruz.br

Assessoria de imprensa: divulgacao@coc.fiocruz.br.

O Museu da Vida faz parte de:

abcmc astc redpop ecsite icom

Amigos do Museu da Vida: uma rede de Saúde, ciência e cultura

patrocínio master

ibm Nova Rio conheça